8 de junho de 2008

Queens and Sex and City




Curti Sex and City bem depois que tinha passado na TV. Um amigo me emprestou as 6 temporadas e como eu estava de bobeira e a fim de perder tempo, resolvi saber do que se tratava. E gostei. Os diálogos são bem amarrados, as atrizes são divertidas, os temas bastante comuns a todas mulheres, solteiras ou não. O lado ruim é que quando você vai se vestir sempre acha o seu guarda-roupa um lixo, provavelmente porque é mesmo. O dia que a colunista de um jornal possa comprar todos aqueles sapatos caríssimos, teremos mais Carries no mundo. Obviamente, nenhuma das 4 amigas representa a de exatidão um arquétipo, o que é inumano. Todas elas guardam características de outras Rainhas. Mas em linhas gerais, se encaixam bem nas meninas da corte. Fica como curiosidade.

R A I N H A_ D E _P A U S


S a m a n t h a _ J o n e s


Água do Fogo. A Rainha de Paus é a mais quente e alegre de todas as Rainhas. A receptividade da Água, feminina, e a ação do Fogo, masculino. A ígnea dama conhece bem o seu poder pessoal e emana confiança. Carisma é o seu nome. Paixão, o que corre em suas veias feito lava de vulcão. E Samantha Jones é uma explosão, uma bombshell, sexo em estado puro. Femme Fatale de apetite voraz. Sua profissão? Relações Públicas! Dona de sua empresa e de um belo nariz arrebitado, exemplifica bem a independência da Rainha de Paus. E sabe ganhar dinheiro, coisa do naipe de Ouros. Samantha não se envolve afetivamente com seus parceiros. Para não se machucar usa todas estratégias possíveis de desvio. Eis sua linha de pensamento: -"O homem certo é uma ilusão, portanto vamos começar a viver nossa vida". E Samantha tem orgulho de ser como é. Quando interpelada por um desconhecido com a cantada de praxe "nos não nos conhecemos de algum lugar?", responde: -"É bem possível que já tenhamos transado." E a resposta não é a toa, já que sua marca nas 6 temporadas de Sex and City é de 42 transas - incluindo Maria, a artista plástica vivida no seriado por Sonia Braga. Suas cores são básicas - vermelho, amarelo, azul. A Rainha ferida de Samantha é a Rainha de Copas. E é com ela que terá que se deparar no final da série. Aceitar amar e ser amada.

R A I N H A_ D E_ C O P A S


C h a r l o t t e _Y o r k

Água da Água. A pureza feminina. Até o nome, Charlotte, parece de doce. A mais romãntica, sonhadora e delicada das quatro amigas, é Rainha de Copas na cabeça. Sua palavra de ordem é tradição. O maior desejo é ter filhos, casar com um homem sério e destacar sua posição social. É uma marchand, trabalha com obras arte, mas isso nunca está em evidência e deixa de ser importante frente ao casamento. Com tendências complusivas-obsessivas, guarda uma característica de Espadas. Charlotte gosta de tudo nos seus lugares. Suas cores são leves, os vestidos clássicos e delicados. Sexo animal não é bem sua praia, é a mais "pudica" das quatro. No epsódio quatro da segunda temporada, diz: - " Se gostamos do cara, que mal há em fingir um 'oh, oh'? É melhor que ficar sozinha." Apesar de ser a mais abastada financeiramente, creio que por herança de família, sua Rainha ferida é Ouros. Tem dificuldades para engravidar. No final das 6 temporadas, Charlotte adota um bebê, dando vazão ao seu instinto maternal.

R A I N H A_ D E_ E S P A D A S

M i r a n d a_H o b b e s

Água do Ar. A Rainha de Espadas é mais inteligente, rápida e sarcástica de todas as Rainhas. E Miranda é tudo isso - advogada, graduada em Harvard, sócia da firma em que trabalha, batalha por suas idéias e é dona do apartamento em que mora. A melhor amiga de Carrie é a mais "jogo duro" das quatro. Sua posição em relações aos homens é bastante objetiva: -"Quem não é casado é gay ou divorciado. Ou vem do planeta 'não namore comigo". Quando não tem nenhum parceiro sexual, Miranda desconta comendo chocolates compulsivamente. Sua Rainha ferida é a de Paus - não é segura do seu poder de atração, do seu corpo, não acredita no seu sex-appeal: -"Sexy é um adjetivo que eu tento fazer com que eles vejam em mim depois que eu ganho a atenção deles com minha personalidade". No final da série Miranda tem um filho, se casa e deixa Manhattan pelo Brooklyn, bairro que detesta. Sua frieza é temperada pelo casamento.
R A I N H A_D E_ O U R O S

C a r r i e__B r a d s h a w

Água da Terra. A Rainha de Ouros traz em si todas as outras Rainhas. E na protagonista e narradora de Sex and City se encontram todas. Espadas, pela sua profissão - o Ar é o elemento da comunicação, do questionamento. É Paus porque exercita sua sexualidade sem maiores problemas e trabalha razoavelmente bem com sua imagem em evidência. É Copas, porque o amor lhe é caro e norteia sua vida e seu trabalho. Mas não é cínica como pode ser uma Rainha de Espadas, não é uma devoradora de homens como pode ser uma Rainha de Paus e nem é melosa e casadoira como uma Rainha de Copas. Portanto, Rainha de Ouros. Uma Rainha de Ouros com apartamento alugado mas que troca um jantar por uma Revista Vogue. Carrie equilibra as 4 Rainhas e sabe das coisas: - "Você pode tirar o garoto do Studio 54, mas não tira o Studio 54 do garoto". Carrie só perde a noção das coisas frente a um par de sapatos Manolo Blahnik.
***************************
Agora, por força das circunstâncias, lá vou eu ver Sex and City, o filme. Será que Carrie fica mesmo sem o seu Big Man?
abraços,
Zoe

11 comentários:

Arnild disse...

Zoe,
Que delícia de leitura! Não vi o filme ainda, depois volto para comentar mais.
Um beijo,
Arnild

Marcia disse...

Oi amiga!

Vi o filme ontem e só hoje segui a dica da Nil e vim aqui conferir o seu texto sobre - pois tive medo de que fosse sobre o filme também e não queria estragar a surpresa! ;-)

As rainhas estão mais divinas do que nunca e o filme é uma deliciosa experiência, como a sua leitura da série!

Beijos,

Ma

Flavio disse...

Nossa, quero ver esse filme comcerteza. mas seu texto foi tão graciosamente bem elaborado, que fiz uma viagem cenográfica sem esforço.
E coincidiu que havia acabado de ler um blog que sugeria um exercicio: imaginar como seria o comportamento das quatro rainhas em um jantar. olha que rico!
Parabéns, belo texto!

Pri disse...

Zoe, adorei o texto maravilhoso e todo o blog... Aliás, estou visitando cada um de seus blogs e tenho adorado a viagem.

Priscila

Sabina disse...

Zoe, parabéns pelo texto maravilhoso!!! Adorei o encaixe de cada uma em uma rainha, foi perfeito! O filme é ótimo e reforça a sua visão.
Abraços,
Sabina.

m. cordiolli disse...

Minha Querida

Como sempre o teu texto é prazeroso e poderoso. Como o vinho: melhor que o anterior. Beijos. Marcos

Shin_Tau disse...

Bem,... fiquei maravilhada. Sou uma apaixonada pelo Tarot e quando leio os seus textos fico de boca aberta, e a pensar que ainda me falta muito para conseguir compreender esta Arte que é o Tarot.
A forma como coloca em perspectiva as personagens com as Rainhas Elemntais é fabulosa.
Vou-me tornar numa seguidora assídua do seu blogue!
Espero poder aprender muito com os seus textos.

Luz e Harmonia
Shin_Tau

Jota Olliveira disse...

Zoe eu amo esse seu artigo. Acho ele simplesmente maravilhoso, desbundate e PERFEITO. Amo tarot e amo Sex and The City, vc não poderia ter trabalhado em cima de uma série tão ótima quanto essa (poderia sim rss).

Parabens!
Bjs

Zoe de Camaris disse...

Queridos, grata a todos pelos comentários elogiosos. Curti muito Sexy and City e escrever sobre as Rainhas, mais ainda. Agora só falta ganhar dinheiro escrevendo como a Carrie. Minha coleção de sapatos agradeceria, e muito!

:)
besos,

Maira disse...

gostaria muito de saber qual a marca daquele sapato azul que serviu de aliança!!!!

Gisela Lacerda disse...

Oi, Zoe. Otimo blog. Sobre a Carrie: a personagem escreve sobre moda e relacionamentos, se nao me engano. O piso salarial do journalists americano nem se compara ao nosso aqui. Fora os jaba's q ocorrem. Ela ganha Muitos produtos. Bj